domingo, 22 de março de 2015

Um inverno em Paris: vestindo roupas costuradas por mim!


Há meses não apareço. Nesse tempo tanta coisa aconteceu! Adoeci, costurei um bocado e viajei também. Passei uns dias congelados em Paris e não poderia deixar de levar na mala roupas feitas por mim. E assim foi... mais da metade do que foi comigo dessa vez, saiu da minha máquina. E daí não importa se você está na cidade da alta costura. A alegria de passear vestindo uma peça feita à mão é única, não é mesmo?! 


Pelas fotos já dá para ter uma ideia da temperatura. Pegamos entre 0 e -2 C todos os dias. E então dá-lhe muitas camadas de roupas para aguentar. Não vimos o sol nenhum dia. Sempre nubladão! Mas nada de neve, o que representa uma decepção para uma brasileira...

Ficamos hospedados em um apartamento no Boulevard Saint Germain. Consideramos essa a melhor opção para viagens em família, principalmente para quem leva crianças_ como nós. O apê era bem antigo. Do alto do quinto andar tínhamos uma vista tradicionalmente parisiense, com todos aqueles telhadinhos na altura dos nossos olhos. Uma delícia! Ao acordar, saíamos para comprar a baguete, o fromage e nos sentíamos super locais! 




Essas fotos foram tiradas em um raro momento em que tive coragem de abrir a porta da varandinha do nosso quarto. O frio era de doer! Mas meu casaco costurado no calorão do Brasil aguentou firme! 

Esse é o primeiro casaco que faço. Contei com a ajuda da minha sábia mãe. O tecido é uma lã bem grossa, que lembra um tweed. Comprei em 2009, quando visitei Lisboa. Deixei esse tempo todo guardado até encontrar um projeto adequado. 


A base do molde tirei do livro Coats & Jackets, da coleçao Built by Wendy, da americana Wendy Mullin. O modelo do livro terminava na cintura e não tinha gola. Fiz abaixo do joelho e adaptei uma gola peter pan. Além disso, coloquei um forro de algodão. Deveria ter fotografado porque usei um tecido de morangos lindos desenhado pela Heather Ross. Alegria só minha ao vestir e sorrir ao ver a estampa!



Está longe de ser o casaco mais bacana do mundo, mas me senti muito bem ao vesti-lo. Só tive que ouvir a gracinha do meu filho de 8 anos, que sempre perguntava: _ Ué, mamãe! Vai sair na rua com seu roupão de banho de novo?! Talvez ele tenha um pouco de razão, mas não dei muita bola e preferi pensar que o comentário era só coisa de criança....





6 comentários:

  1. Ah, Vivi, você é sempre tão graciosa... Podia até sair de roupão ma rua que ninguém ia perceber, rs... E essa parte do adoeci? Já está melhor? O que houve com você? Lembro que você disse que precisou fazer repouso, mas na época me senti muito intrometida de perguntar o que houve... Um beijo grandão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nathalia! Obrigada pela atenção. Estou melhor... Logo tomo coragem e compartilho com vocês tudo o que aconteceu.

      Sair de roupão? Vixi! Sei não, heinn? Meu filho Lucas nao ia topar me acompanhar...

      Beijao!

      Excluir
  2. Lindo lugar e lindas imagens também.
    Gostei muito do casaco achei bem elegante.
    Com certeza uma viajem maravilhosa.
    Tenha uma boa semana !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cida!

      Paris é sempre linda! Seja no inverno, primavera ou verao. Tenho mais fotos e costurinhas usadas durante a viagem. Vou postando aos poucos.

      Beijao!

      Excluir
  3. Paris deve ser maravilhosa! O casaco ficou lindao, liga pro filho não. Roupa costurada por nós realmente deve ser uma emoção e tanto. Ainda não criei coragem de aventurar a fazer roupas, já fiz cortinas e outras coisinhas e até fantasias para os meus pequenos. Mas roupas ainda não vai dar...
    Bom de mais ter vc aqui novamente!
    Beijo

    querendoserblogueira.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Estava com saudades!! Fotos lindas,bom te ver! Fiquei preocupada quando disse que estava doente, bjs.

    ResponderExcluir

Ei, estou curiosa para saber o que você achou. É só escrever aqui, clicar duas vezes, e postar... Vamos alinhavar este papo?